Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Gustavo Barroso

“No início foi João, João do Norte…”
Documentário realizado pela Assembleia Legislativa do Ceará em homenagem ao membro mais novo da Academia Brasileira de Letras e fundador do Museu Histórico Nacional. Aos poucos a verdade vem à tona…
A Assembléia Legislativa do Ceará publicou no youtube um documentário sobre o maior expoente da Academia Brasileira de Letras, o nobre cearense Gustavo Adolfo Luiz Guilherme Dodt da Cunha Barroso, ou simplesmente como ficou conhecido posteriormente, Gustavo Barroso.
Autor de um provável acervo de 128 livros, Gustavo Barroso disputa com o maranhense Coelho Neto o título de escritor brasileiro com maior número de obras publicadas. Seu primeiro livro foi escrito sobre um caixão de querosene na fazenda Água Boa, interior do Ceará:
“A alma do sertanejo é calcada na alma do sertão. Lá a natureza quando recusa seu auxílio, nega avaramente a sombra, nega cruelmente a gota de água, recusa tudo. Mas quando dá, dá demais, dá com fartura, com abundância.” – Gustavo…

"Fascistas! Fascistas! Fascistas!" - Mussolini e o Betar Sionista.

A  neo-direita tupi "anglóide", aquela cuja substância intelectual é capturada tragando as baforadas do tabaco fumado nos subúrbios da Virgínia, tem andado assanhada com os tradicionalistas que ousam não aceitar a viseira neoconservadora a pretexto de reagir ao comunismo. O bordão da neo-direita botocuda "anglodulíaca"  contra os tradicionalistas que resistem à genuflexão diante das potências hospedeiras do poder talmúdico-maçônico-sionista que prevalece na "Anglosfera" Protestante: "Fascista! Fascista! Fascista".
Para que nenhum leitor tenha que se dar ao trabalho de conversar com essa gente na linguagem dos impropérios que assimilaram do mentor, tentando em vão mostrar-lhes que o nosso anti-sionismo que repudiam nada tem a ver com o anti-semitismo das antigas potências do Eixo, limite-se a mostrar às manadas de mandaletes o que segue:
"[...] Em 1934, Jabotinsky e seu movimento juvenil, Betar, tinham feito uma aliança com Il Duce, quando …

Rosa Mitterer, a empregada pessoal de Hitler

Rosa Mitterer  (25/06/1911 - 22/10/2007)
Rosa Mitterer se tornou conhecida por trabalhar como empregada para Hitler no seu retiro na montanha na Bavária nos anos 1930.
Ela sempre manteve em silencio esta parte de sua vida, mas resolveu contar em um artigo suas experiencias com Hitler, e por ser uma das ultimas pessoas do circulo pessoal de Hitler. Ela surpreendeu ao relatar:
"Ele era um homem encantador, alguém que era sempre agradável comigo, um grande patrão para trabalhar. Você pode dizer o que desejar, mas ele era um homem bom para nós". Rosa chegou ao serviço de Hitler com 15 anos em 1932, quando ela era Rosa Krautenbacher, sua irmã Anni tinha trabalhado como cozinheira no retiro de Hitler em Berchtesgaden desde o final dos anos 1920.
“Ela disse que ele precisava de uma empregada e que eu serviria perfeitamente para a vaga”, ela conta. “Eu me lembro tão perfeitamente do dia em falei pela primeira vez com ele na cozinha. Eu disse que era irmã de Anni e isso o fez sorrir, …

Origem Atlante presente na alma portuguesa

Estrela Abobada (escrita Ibérica)
Por Eduardo Amarante
Na Península Ibérica, e de forma particular em Portugal, encontramos vestígios indesmentíveis das culturas pré-lusitanas, quer nos monumentos megalíticos, quer nas tradições locais, relativos aos cultos solsticiais . Este povo, que erigiu monumentais blocos de pedra, com uma técnica e simbologia específicas, e que muito provavelmente seria originário da então raça atlante, teria afinidades com vários outros povos importantes na época, como sejam, os tartéssios a sul e os antepassados dos vikings a norte, constituindo, desse modo, a raiz pré-histórica do povo luso.
Para o general João de Almeida, a origem primitiva da raça portuguesa descendia dos sobreviventes da raça atlante, cuja última parte do continente (a Atlântida) foi engolida pelas águas do Atlântico aquando do último grande dilúvio da humanidade ocorrido há cerca de 11.500 anos. Segundo tradições antigas, os atlantes ou os seus descendentes, após este grande cataclismo,…

Brasil europeu, caboclo e indígena e a política de cotas

Por André Luiz

Recentemente, houve uma polêmica em torno da escolha dos brancos Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert como apresentadores do sorteio da Copa, deixando de lado os mulatos Camila Pitanga e Lázaro Ramos. O imbróglio revela a um só tempo a força do movimento negro e o preconceito e discriminação a que todos os cidadãos brasileiros que não são afrodescendentes podem sofrer nesses tempos de politicamente correto e de imitação das neuras estadunidenses nesse lado de cá do hemisfério. Esta discriminação assume um aspecto ainda mais feroz porque não se restringe ao campo jurídico, não diz respeito apenas ao estabelecimento de leis que dificultam a vida de indivíduos de etnias diversas, mas porque estabelece um discurso de classificação racial alheio à realidade do país, importado dos conflitos raciais da América do Norte, e que apaga da memória oficial ou menospreza elementos cruciais da formação nacional.
Um promotor, ao opinar sobre o a escolha realizada no sorteio, afirmou que os…

Descoberta megafraude com falsas vítimas do Holocausto

O FBI pôs fim a uma fraude milionária de falsos sobreviventes do Holocausto. A Alemanha terá sido burlada em cerca de 42,5 milhões de dólares e alguns dos acusados fazem parte da Claims Conference, a mais conhecida associação de vítimas do regime nazi.
Cerca de 5.500 pessoas que se faziam passar por vítimas do Holocausto receberam indevidamente 42,5 milhões de dólares, devido a uma burla no sistema de indemnizações. O anúncio foi feito hoje pelo procurador federal de Nova Iorque Preet Bharara: 17 pessoas, a maioria de origem russa, são acusadas de estar envolvidas no esquema, descoberto nos Estados Unidos.
Seis dos acusados fazem parte da Claims Conference, a associação que apoia jurídica e financeiramente os judeus vítimas de crimes do regime nazi durante a Segunda Guerra Mundial. A fraude foi denunciada em Dezembro de 2009 pela própria organização, que informou imediatamente o FBI.
Em comunicado, o procurador explica que os membros da organização sediada em Nova Iorque são acusados…

A mentalidade da esquerda e seus estragos sobre os mais pobres

Por Thomas Sowell


Quando adolescentes criminosos e assassinos são rotulados de "jovens problemáticos" por pessoas que se identificam como sendo de esquerda, isso nos diz mais sobre a mentalidade da própria esquerda do que sobre esses criminosos violentos propriamente ditos. Raramente há alguma evidência de que os criminosos sejam meramente 'problemáticos', e frequentemente abundam evidências de que eles na realidade estão apenas se divertindo enormemente ao cometer seus atos criminosos sobre terceiros.
Por que então essa desculpa já arraigada?  Por que rotular adolescentes criminosos de "jovens problemáticos" e supor que maníacos homicidas são meros "doentes"?
Pelo menos desde o século XVIII a esquerda vem se esforçando para não lidar com o simples fato de que a maldade existe — que algumas pessoas simplesmente optam por fazer coisas que elas sabem de antemão serem erradas.  Todo o tipo de desculpa, desde pobreza até adolescência infeliz, é utili…

Quem são os Judeus e Sionistas por detrás da Política do Brasil?

Ostara, essência da celebração da Páscoa

Representação figurativa da Deusa Ostara
Por definição, a Páscoa ou Domingo da Ressurreição é um festival e um feriado que celebra a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário, conforme o relato do Novo Testamento. É a principal celebração do ano litúrgico cristão e também a mais antiga e importante festa cristã. A data da Páscoa determina todas as demais datas das festas móveis cristãs, com exceção às relacionadas ao Advento. O domingo de Páscoa marca o ápice da Paixão de Cristo e é precedido pela Quaresma, uma período de quarenta dias de jejuns, orações e penitências.
O termo "Páscoa" deriva, através latim Pascha e do grego bíblico Πάσχα Paskha, do hebraico פֶּסַח (Pesaḥ ou Pesach, a Páscoa judaica). Um termo utilizado originalmente para designar um festival judaico comemorando o Êxodo e conhecido em português como Páscoa judaica. Já nos primeiros anos da década de 50 do século I, Paulo, escrevendo de Éfeso aos cristãos de Corinto utili…

Os judeus sionistas por trás do comunismo e o maior assassino da história

O já conhecido ativista e Dr. PhD norte-americano David Ernest Duke ( ou somente, David Duke), nos mostra em mais um de seus vídeos, a correlação entre a judiaria sionista, o comunismo do início do século XX e seus genocídios, apresentando ao mundo, o maior genocida da história, um judeu sionista e comunista chamado Genrikh Yagoda, o membro do Estado Soviético responsável por cometer os maiores assassinatos em massa da história, no comando da temida e sanguinária NKVD. 
Porque ninguém conhece esse homem? Ou a etnicidade do comunismo, a judiaria? E porque ninguém fala dos inúmeros VERDADEIROS holocaustos cometidos por eles no século XX? Veja...



Canal David Duke (Youtube)
www.youtube.com/drdduke
Website Oficial:
davidduke.com
Veja Também:
A revolução Bolchevista e seus segredos
Comunismo, uma arma para a conquista judaica

A revolução Bolchevista e seus segredos

Lênnin, Stalin e suas mentiras aos russos
Por Jan van Helsing
Muitos judeus não possuíam terras e viam-se constrangidos a viajar por todos países, devido às numerosas leis anti-semitas na Europa. Em qualquer país onde permaneciam, eles encontravam, a maior parte do tempo, uma rejeição unânime. No fim do século XIX, o único obstáculo real que impedia os Illuminati de controlar o mundo era a Rússia czarista. Em 1881, Theodor Herzl fundou o “Movimento Sionista” em Odessa, na Rússia, com a finalidade de criar uma pátria para os judeus na Palestina.
Em 1916, Jacob Schiff, presidente da Khun Loeb & Co. Bank foi escolhido por ocasião de uma reunião do “B' nai B' rith” em Nova Iorque para presidente do “Movimento Sionista (revolucionário) na Rússia”.
Em 13 de janeiro de 1917, o judeu Leon Trotski (aliás Bronstein) chegou aos Estados Unidos e recebeu um passaporte americano. Foi visto ocasionalmente penetrar na residência muito luxuosa de Jacob Schiff.
Schiff e Trotski trocaram id…

Henry Ford e o Sionismo em 1920

Henry Ford (1863 - 1947)
Por S. E. Castan

A transcrição seguinte tem um valor também todo especial, tanto pela época a que se refere, fim da primeira guerra mundial, na Alemanha, como por se tratar do norte-americano Henry Ford, industrial, criador e fundador das indústrias automobilísticas Ford, autor do livro O Judeu Internacional, escrito em 1920, e traduzido e publicado pela Livraria do Globo, de Porto Alegre, além de ter sido editado em vários idiomas pelo mundo. Importante, também, por ter sido escrito 13 anos antes do surgimento do nazismo na Alemanha. Além de O Judeu Internacional, Ford escreveu Minha Vida e Minha Obra, e outros.
Foi ele quem, como industrial, criou nos Estados Unidos a linha para fabricação em série, o que veio baratear os produtos, não apenas os automóveis, como logo outros, tais como geladeiras e toda uma série de artigos que assim foram postos ao alcance de grande número de consumidores. "Após a publicação do livro os judeus ficaram profundamente ind…

George Washington, Benjamin Franklin, Estados Unidos e Judaísmo no século XVIII

Benjamin (esquerda) e George (direita)
Por: S.E. Castan
George Washington (1732 - 1799), foi general e político, o primeiro presidente dos EE.UU., reeleito para o segundo período e recusou o terceiro. Juntamente com Abraão Lincoln e Martin Luther King, é a figura que recebeu as maiores honrarias do povo norte-americano. Durante minha pesquisa no preparo deste livro descobri o pensamento desse estadista a respeito dos judeus residentes nos EE.UU., e transcrevo pela surpresa completa que o mesmo me causou e possivelmente causará aos leitores, pois foi expresso 125 anos antes do nascimento de Adolf Hitler:
"Eles — os judeus — lutam contra nós mais eficazmente que os exércitos inimigos. São cem vezes mais perigosos para a nossa liberdade e são o grande problema que temos. É de lamentar que todo o Estado, há tempo, não os tenha perseguido como a peste da sociedade e como os maiores inimigos da felicidade da América".
Seguindo o fio da meada, descobri outra surpreendente declaração…