quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Ambientalismo e Nacional-Socialismo


O partido Nacional-Socialista tinha, tinha como chamamos hoje uma "ala verde". Heinrich Himmler, líder das SS, assim como o próprio Hitler eram, por exemplo, vegetarianos. Rudolf Hess, além de ser vegetariano também, era ambientalista e partilhavam muitas das perspectivas, mas que todos, Adolf Hitler. Hitler recebia plantas de presente e ele ordenou também que os soldados e o povo em geral, receberem uma educação ecológica para a plantação de árvores. E  foi no Terceiro Reich que foram forjadas as primeiras leis ecológicas.

Além de ser um rigoroso vegetariano, anti - tabaco e abstêmio, Hitler era um ambientalista que instigava ao seu círculo de ministros a seguir seus passos e o acompanhassem no culto de tudo o que crescia desde o profundo da terra alemã.

O Terceiro Reich proferiu as primeiras leis ambientais da história, isto foi uma iniciativa que só aumentou com o tempo. O interessante da questão é que com apenas dois anos de governo se promulgaram:

1. - a Lei de proteção dos animais (reichs - tierschutzgesetz, 24 de novembro de 1933)

2. - a Lei da caça (reichs - jagdgesetz, 3 de julho de 1934)

3. - a Lei de proteção da natureza (reichs - naturschutzgesetz, 1º de julho de 1935 ), sob esta lei o governo Nacional-Socialista ordenou a livre vigilância das áreas naturais protegidas.

A "ala verde" Nacional-Socialista foi representada na História pelos senhores: Walther Darré, Fritz Todt, Alwin Seifert e Rudolf Hess, principalmente, os quais contaram, durante todo o período de existência do Nacional-Socialismo Alemão, sempre com um claro apoio de Adolf Hitler e do também vegetariano Heinrich Himmler, Reichsführer ( líder das SS ).


No final do século XIX, as maiores preocupações em matéria de proteção dos animais eram os sacrifícios kosher (ritos de abate do gado segundo as regras rabínicas) e a vivissecção animal. Essas preocupações persistiram dentro do movimento nazi.

Em 1932, O NSDAP propôs a proibição da vivissecção animal. Em 21 de abril de 1933, imediatamente após a tomada de posse de adolf hitler, O reichstag começou a aprovar leis para regulamentar o abate dos animais nos matadouros. Em 16 de agosto de 1933, sob os auspícios Hermann Göring, Foi aprovada a proibição total da vivissecção em animais.


Deste modo, a Alemanha se tornou a primeira nação a proibir esta prática. Göring anunciou a medida como o fim de torturas e sofrimentos insuportáveis para os animais vítimas de experiências e prosseguiu dizendo que aqueles que ainda pensassem que podiam continuar a tratar os animais como objetos inanimados seriam enviados para campos de concentração. Em 28 de agosto de 1933, Göring fez a seguinte declaração na rádio:

"A proibição total e permanente da vivissecção não é apenas uma lei necessária para a proteção dos animais nem para mostrar simpatia pelo seu sofrimento, mas que é também uma lei para a própria humanidade. Por conseguinte, referi a proibição imediata da vivissecção e aprovei que seja uma prática punível na Prússia até que se imponha a pena, o culpado deverá permanecer internado um campo de concentração."

Em 24 de novembro de 1933, o Terceiro Reich Publica uma lei conhecida sob o nome de reichstierschutzgesetz (Lei para a proteção dos animais). A lei incluía várias proibições contra a utilização de animais, incluindo a participação destes em rodagens de filmes ou em eventos que causarem danos a sua saúde ou lhes causassem sofrimento, bem como a proibição de alimentar forçosamente às aves ou dessecar rãs. Clemens Giese e Waldemar Kahler, responsáveis pela elaboração desta legislação, declararam que por essa lei os animais eram protegidos por eles próprios, à margem de utilitarismos humanos.


Em 23 de fevereiro de 1934, entra em vigor um decreto por parte do ministério do Comércio e Emprego Prusiano  que incluía no plano de estudos a difusão da lei para a proteção dos animais em Primária, secundária e na universidade. Em 3 de julho de 1934, entra em vigor a reichsjagdgesetz ou Lei de Caça, Através da qual se estabeleciam restrições a essa prática. Em 1 de julho de 1935, se aprova a reichsnaturschutzgesetz ou Lei para a conservação da natureza.

Os meios de comunicação internacionais fizeram eco destas leis pioneiras. Por exemplo, a prestigiada revista cultural finlandesa Kaltio percebeu que a Alemanha Nacional-Socialista era a primeira nação do mundo que concedeu proteção ao lobo. Em 1934, o Terceiro Reich realizou uma conferência internacional em Berlim. Em 18 de março do mesmo ano, foi aprovada uma diretiva contra a desflorestação e a favor da proteção dos animais no meio selvagem.

Em 9 de setembro de 1937, o ministério do Interior alemão publicou um decreto através do qual se especificavam novas orientações em matéria de transporte de animais. Em 1938, a proteção dos animais foi aceita como matéria ensinada nas escolas e universidades públicas da Alemanha.

Em 15 de fevereiro de 1942 se decretou que nenhum judeu poderia ter animais de estimação a seu cargo.

É de salientar que as atuais leis de proteção dos animais em vigor na Alemanha são versões modificadas das leis criadas pela Alemanha nazi.

Um comentário:

  1. é isso mesmo. o Nacional-Socialismo era ambientalista, pró-Natureza e pró-animal. Hitler introduziu (e bem) penas pesadas contra quem tratasse mal os animais.
    mas ainda há pouco tempo li um blogue de um marxista a dizer que o Nacional-Socialismo privilegiava a carne em vez do vegetarianismo hahaha quando o próprio Hitler era vegetariano!

    os cabrões dos comunas roubaram muitas bandeiras do NS, seja o ambientalismo (embora o deles, seja uma versão muito radical e globalizadora), seja o animalismo (idem, o deles é radical demais), ou seja mesmo o anti-sionismo e pró-Palestina. tudo isso, eles, os cabrões dos marxistas, plagiaram dos Nacional-Socialistas.

    até no Estado Social, o NS foi pioneiro. foi o primeiro a introduzir Estado Social, mesmo antes da 'social'-democracia ou do marxismo.
    e lembro que o objectivo da 'social'-democracia é apenas fazer redistribuição da classe média branca para os pobres, os parasitas e para os terceiro-mundistas (vulgo roubo) e implementar igualitarismo medíocre e injusto, ao passo que o NS é verdadeiramente Socialista, não apenas a nível económico, mas a todos os níveis, é uma ideologia completa, humana, que abrange várias àreas e vertentes, não se resume apenas à intervenção do Estado na economia, mas sim na criação de uma sociedade totalmente nova, valores totalmente novos e num Socialismo orgânico e humanista ligado por laços de sangue e solo.

    ResponderExcluir

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...