Pular para o conteúdo principal

Nacional-Socialismo ou White Power?


"White Power", há décadas, é um dos slogans mais utilizados por grande parte do movimento Nacional-Socialista. O primeiro a usá-lo foi o americano George Lincoln Rockwell, em reação ao movimento “Black Power” que era patrocinado pela judiaria através da mídia e cada vez mais ameaçava a sociedade branca anglo-saxã protestante de seu país. Rockwell então adaptou o Nacional-Socialismo original ao way of life americano, criando uma vertente ideológica essencialmente yankee. Numa época de grandes mudanças com relação à questão racial nos Estados Unidos, com lutas manipuladoras como a de Martin Luther King e uma grande tensão racial, esse ódio poderia até ser entendido como uma reação natural e sensata, como foi na Alemanha pós–Versalhes, em que o judeu desarmou e manipulou a nação alemã em todos os campos que podia. A reação nem sempre é proporcional à ofensa, ainda mais, quando estão sendo ofendidos valores nacionais.

Todavia, esta justificação foi resultado da época a que pertencia, e não da doutrina em si, que não expressa ódio a qualquer etnia. Após os anos 60, com a morte de Rockwell, a ideia hitlerista foi transformada, por muitos, numa guerra às outras raças: um combate contra negros e judeus e todo o diferente. O racialismo se transmudou em xenofobia. O Nacional-Socialismo não só foi deturpado por seus inimigos, como também, em grande parte, por aqueles que diziam defendê-lo. A Cosmovisão Nacional-Socialista, que tem por base as Leis Naturais e os princípios nobres e honrados, se tornou para alguns um estandarte para uma guerra contra os que são diferentes. Se o Nacional-Socialismo se fundamenta nas eternas Leis Naturais, como pode lutar contra as outras raças, que também são manifestação da Natureza? 

O lema White Power está hoje em todos os lugares no movimento - músicas, camisetas, etc - e se tornou uma nomenclatura do movimento Nacional-Socialista moderno. Mas o que este slogan realmente significa? O que as palavras de Poder Branco realmente representam? Aqueles que tanto pregam esse lema já pararam pra refletir se ele realmente faz sentido? Não podemos nos esquecer que a raça branca possuiu o poder no Ocidente nos últimos três mil anos e ainda o possui – em que pese a manipulação sionista - e o resultado que percebemos é que a mesma está desaparecendo, se mostrando uma raça fraca, em franca decadência. Os valores morais e os nobres princípios que antes se corporificavam em um honrado código de conduta e ética, desaparecem dia a dia. Nem mesmo entre aqueles a quem chamamos de camaradas, deixamos de encontrar indivíduos que não demonstram qualquer sinal de Honra pessoal ou de espírito moral e atacam gratuitamente outras raças, agindo com a mesma selvageria que condenam nas raças que intitulam “inferiores”. 


O simples fato de ser Branco não garante o direito de se agir como bem entender contra aqueles que não são da mesma raça. Se defendemos nosso direito de cultuar nossas raízes e nossas culturas étnicas, como podemos negá-lo às outras raças? Todas as raças têm esse direito. Mais do que direito, é um DEVER de todos os seres humanos cultuarem seus antepassados, pois é esse auto-respeito que impede a miscigenação. Uma guerra entre raças é uma guerra contra a própria Natureza e, além disso, os resultados não podem nos trazer qualquer vantagem. A Natureza criou um mundo de diversidade, e o nosso Dever é preservá-lo. 

E compreendam que, ao falar que temos que preservar ou aceitar as manifestações das outras raças, não estamos defendendo a libertinagem ou o comportamento desviante dessas, por influência externa. Quando a conduta alienígena tem proximidade suficiente para prejudicar o povo a ser defendido (o nosso), essa conduta e sua provável influência deve ser desaprovada, repelida, combatida 


SER MAIS DO QUE PARECER

Há camaradas sinceros e valorosos que acham que podem considerar a outrem como camarada simplesmente por adotarem os mesmos símbolos, se vestirem da mesma maneira, ou pertencerem à mesma raça, sem levar em conta a índole e os valores Arianos de honra pessoal, lealdade, camaradagem, coragem, disciplina e dedicação à causa. Acabam, assim, fazendo amizade e trazendo para o seio de nossa doutrina, pessoas que deveríamos repudiar e que demonstram ter atitudes piores do que dos negros, judeus e pardos que tanto condenam, muitas vezes, irracionalmente. Por vezes, nem mesmo os valores e princípios são semelhantes. 

Antes de se intitular Nacional-Socialista, é imprescindível conhecer profundamente a doutrina de Adolf Hitler e possuir a fé verdadeira, o sentimento sincero. Aqueles que são “nazistas” da boca pra fora, que procuram um grupo pra extravasar suas frustrações ou medos, não estão enganando somente aos seus “camaradas”, mas também a si próprios. Se um alerta não resolver, deve-se, literalmente, segregar, procurar a convivência somente com aqueles que estão ao nível da nossa camaradagem e envolvimento. 

Transcrevo um trecho do texto “Serei eu um NS?” publicado no boletim Triunfo da Vontade:

"Outras pessoas ostentam uma aparência de Nacional-Socialistas e, aos olhos dos camaradas, até mesmo agem como se o fossem. Porém, escondem na alma algum vício terrível que não querem manifestar perante os outros. Neste caso, a atuação Nacional-Socialista é uma forma de compensação, de aliviar a consciência e pagar pelos “desvios” que cometem fora da comunidade".

A partir do momento que se age de maneira desonrosa com pessoas honradas, se está renunciando à conduta e aos nobres valores do Nacional-Socialismo e rendendo-se à bestialidade. Não importa a ancestralidade, a carga genética não dá a ninguém o direito de agir como um animal. Prejudicar as outras raças sem um motivo justo, agindo como um delinquente, não garantirá a vitória. Violência gratuita é um sinal de uma limitação extrema de visão ideológica, um sintoma de mau caráter e, às vezes, o prenúncio de um distúrbio mental. Além de ser um risco para os demais camaradas. 

A escolha pessoal é entre ser um odiador ou ser um Nacional-Socialista. Ódio imbecil e Nacional-Socialismo são incompatíveis. Tentar camuflar sob a bandeira Nacional-Socialista sentimentos tão negativos e destrutivos não chega nem mesmo a ser um “neonazismo”, mas sim, configura a verdadeira antítese de nosso ideal. O Hitlerismo é uma doutrina de criação, de renovação espiritual para algo bom e positivo. Amar a sua raça não significa odiar as outras. 

O IDEAL DEVE GUIAR SUA CONDUTA

Honra, Dever e Lealdade, este é o nosso código de conduta. A cada ato, a pergunta que se deve fazer é: “Isso é certo ou não?”. Os fins nem sempre justificam os meios, pois estes devem ser orientados pelo caminho da Honra pessoal. Qualquer um que discorde pode se enquadrar em qualquer outra doutrina que não seja a nossa, e este fato, quase um dogma, não está aberto a interpretações. 

Olhem ao redor! as pessoas que detém o poder são Brancas, a maioria dos políticos no mundo ocidental é Branca. Até quando vamos usar o simplório argumento de que os judeus controlam a mídia e manipulam os políticos, para nos livrarmos da culpa pela decadência de nossa Raça? Não existe corrupto sem corruptor. 

É claro que os judeus detêm o poder da mídia e de uma grande parte do dinheiro mundial e fazem dos políticos suas marionetes. Mas em que momento eles conseguiram tamanho poder sobre nós? Se eles o fazem é porque boa parte da raça branca deixou, se vendeu. Hoje estamos ainda mais enfraquecidos e facilmente controlados, nossa chama guerreira dói apagada e o único deus cultuado é o Deus Dinheiro. Está em voga o “cada um por si!” e o “salve-se quem puder!”

A luta Nacional-Socialista não é uma luta contra as outras raças de maneira alguma, mas sim uma luta contra a decadência da sua própria. Se o judeu hoje possui o poder que possui foi porque o Ariano se distanciou de sua própria comunidade, se rendeu ao egoísmo, à ganância, ao capitalismo; renunciou à sua própria cultura, sua estirpe, seu povo e aos valores que, um dia, lhe foram sagrados e superiores à sua própria existência e que lhe fizeram da raça a mais criativa e mais forte. O judeu não foi o primeiro a dividir o Ariano de seu povo, mas este mesmo, que quebrou todos aqueles vínculos que o fizeram senhor do mundo e criador de todas as maravilhas. Não devemos simplesmente condenar o inimigo por nossas derrotas e fraquezas, devemos nos lembrar da sentença de Nietzsche que diz: “o que não mata, fortalece”. Devemos aprender com nossas derrotas e erros, a “tornarmo-nos quem nós somos”. Dessa situação de extrema dificuldade e quase extermínio, a raça Ariana pode sair mais forte e consolidar seu domínio, para o bem de toda a Natureza, e não de uns pobres odiadores que, cedo ou tarde, procurarão, no seio do próprio povo, novo alvo para seu ódio.

O primeiro passo para a maturidade do ativismo é livrarmo-nos dos preconceitos, do comodismo e da dificuldade em assumir nossos próprios erros. Em seguida, a raça Ariana deve levantar-se e procurar desenvolver ao máximo seu potencial. O Poder Branco está aí. Sempre esteve. A raça branca ainda é a mais poderosa do globo e o judeu nunca venceria o Ariano em um combate em que estivéssemos realmente do lado certo, entretanto, devido à decadência espiritual e a inversão dos valores, este está direcionado ao lucro pessoal e ao egoísmo. São muitos os Brancos que tem conhecimento do poder sionista, porém, estão tão distantes do sentimento de Comunidade, de identificação com seu próprio Povo, de se importar devidamente com sua própria família, que o sentimento se foi, a preocupação se foi, não existe mais o vínculo. O Ariano se rendeu ao seu próprio egoísmo, às conquistas materiais e ao vazio espiritual. Apenas com a decadência de um povo forte como o nosso, o judeu pôde possuir esse poder. 


Revivemos uma Idade das Trevas, à semelhança da Era Medieval, pois o progresso tecnológico não significa progresso espiritual. Como já dizia Rudolf Hess: “Há muitos problemas no mundo a serem solucionados mais importantes do que a viagem à Lua”. O Nacional-Socialismo é a única luz, boa e positiva, que pode nos salvar dessa Era de Escuridão. É uma doutrina de criação e de ordem. Faz-se necessário que haja uma destruição física e, principalmente, espiritual destes valores modernos, para vivenciarmos o fenômeno da recriação. É a trans-valoração de todos os valores. A destruição de valores decadentes é um processo depurador para a criação, como na velha fórmula alquímica: Igni Natura Renovatur Integra (Toda a natureza é renovada pelo fogo).

A ideia de supremacia deve ser substituída pela da SOBERANIA. O objetivo da comunidade de sangue não é reinar ou governar sobre outras raças, ser superior aos outros, e sim dona de seu próprio destino. Não se trata de comandar os outros, mas sim da independência da nossa própria e das outras. A liderança natural é conseqüência disso. O Ariano deve se renovar espiritualmente, pois a partir daí, a verdadeira Comunidade racial renascerá. Os espíritos se unirão novamente e o sentimento de nação crescerá. Este é o caminho natural.

CONSIDERAÇÕES



Uma Cosmovisão baseada em nobres valores como Ariano significa nobre. Será que todos os indivíduos Brancos ainda podem se considerar como Arianos se grande parte não possui absolutamente nada de nobre? Parece que renunciaram ao significado do seu próprio nome. O sentido da vida no Mundo Moderno passou a ser a felicidade pessoal. Entretanto, não é disso que se trata a vida. Trata-se de compreender as Leis Naturais, de possuir o sentimento comunitário, na qual pessoas têm os mesmos valores, mesmas origens e compartilham uma história e uma ancestralidade comum. Essas pessoas se importam umas com as outras porque são uma grande família, têm vínculo espiritual, trabalham para o melhor, para o bem comum, não o bem pessoal. Disso se trata o verdadeiro socialismo. É o sentimento natural que existiu em todas as antigas comunidades, em todas as raças. Se hoje isso não existe mais, é devido à negação espiritual que gerou o capitalismo. O egoísmo abriu nossas defesas e nesse momento o parasita se infiltrou. 

Fala-se tanto em revolução branca, mas o que seria? A primeira revolução é a revolução pessoal, é o Triunfo da Vontade, a libertação da própria mente, pela destruição de valores decadentes e preconceitos infundados. A Liberdade que conta é a Liberdade Mental: liberte sua mente e estará libertando a si mesmo. Renuncie à imbecilidade, alcance um nível de consciência maior, isso é a Cosmovisão. É entender os princípios nos quais o Nacional-Socialismo é fundado e ver tudo a partir deste ponto de vista. Muito do que acreditamos ser produto de nosso próprio Povo, não passa de valores judaico-cristãos que devem ser extirpados!

Liberte e trabalhe sua mente, este é o caminho para a auto-superação. Somente assim teremos o Homem Novo, quando as possibilidades humanas serão infinitas e alcançaremos um estágio de consciência maior.

Quando o homem conhecer a si próprio, terá autoridade moral para incentivar as pessoas ao seu redor pelo seu próprio exemplo. Você pode ajudar, mas é algo pessoal. Não é revolução branca, é revolução mental. Já que muitos de nós se consideram os melhores, devem agir como tal. Com a multiplicação das células pensantes, o povo se renovará e experimentará a revolução em si mesmo. E então o que é certo virá à tona, a ordem se restabelecerá.

Essa é uma luta do sangue contra o ouro, da espiritualidade contra materialismo. É tempo de observar a realidade com outros olhos, mais sensatos e maduros. Culpar aos outros é mais fácil e também mais cômodo. Revolucione-se, revolucione sua mente, essa é uma tarefa pessoal. 

As idéias simplórias de alguns movimentos "yankees" não são sensatas e em grande parte, não são Nacional-Socialistas. Muitas vezes apenas odiosas e supremacistas. Encare os fatos como eles são, esqueça slogans vazios, enxergue a atual decadência e as falhas na nossa própria raça... E saiba o quão grande ela era e pode voltar a ser, de grande força e criatividade. A raça branca é um gigante adormecido, esteja você entre os primeiros a despertar. Temos uma doutrina que é completa e simples de ser compreendida, pois manifesta as Leis Naturais e a ordem cósmica, orientada pelos mais nobres valores. Quando estaremos dispostos a renunciar às concepções de ódio e de racismo burro, que vêm orientando uma grande parte do nosso movimento, e realmente entendermos do que o Nacional-Socialismo se trata, de fato? Até onde estamos dispostos a ir?

Fonte: Original do site Valhalla88

Atualizado em 10/05/2017

Veja Também:



Comentários


  1. "O Ariano se rendeu ao seu próprio egoísmo, às conquistas materiais e ao vazio espiritual. Apenas com a decadência de um povo forte como o nosso, o judeu pôde possuir esse poder."

    Olá.

    Também sou da ideia de que a raça branca seja discriminada e prejudicada pelas políticas de miscigenação. Mas, embora saibamos que a última iniciativa no sentido dos valores arianos, aqui no Ocidente, tenha nascido no seio de uma sociedade branca, acredito que não se deva confundir Arianismo com cor de pele.

    O que é mais poderoso, a coloração da pele ou a atitude ariana em relação à vida,? Coloração de pele sem a a adoção dos princípios arianos a todos os aspectos da vida não torna ninguém "ariano". Por exemplo, a ingestão de carne. Ninguém poderá se dizer ariano enquanto a carne fizer parte de sua dieta.

    Arianismo é um estilo de vida difícil para o homem afundado no inferno pós-moderno... Não é para qualquer um... Ser branco não é sinônimo de ser "ariano". E para o Arianismo, o gentio é tão nocivo quanto o judeu.


    ResponderExcluir
  2. eternas Leis Naturais, como pode lutar contra as outras raças, que também são manifestação da Natureza

    TRECHO INTERESSANTE; MAS SE EU COMPARO UM TURANIANO MAIS PURO E UM SUB-NOSTRATRICO O SUB-NOSTRATICO ME PARECE MAIS UM RETROCESSO EVOLUTIVO DO QUE OUTRA COISA

    ResponderExcluir
  3. A MIM ME PARECEM FOSSEIS SOBREVIVENTES TAL COMO EXISTEM EM OUTRAS LINHAGENS ZOOIDES TIPO ORNITORRINCOS ETC; EM QUE O MEIO HOSTIL FAVORECEU UMA CERTA RESISTENCIA QUE LEVOU A LINHAGEM ALEM DA TEMPORALIDADE QUE DEVERIA AMEAÇANDO O PROCESSO EVOLUTIVO E AS LINHAGENS QUE PODERIAM LEVAR A BIPEDIA A UM ESTAGIO MAIS AVANÇADO

    ResponderExcluir
  4. raça branca possuiu o poder no Ocidente nos últimos três mil anos e ainda o possui - TA MAS ISSO É MAIS DO QUE OBVIO, FOI A RAÇA BRANCA QUEM GEROU O OESTE; O PROBLEMA É QUE UMA LINHAGEM DO PROTO-SUB-LESTE DEGRADADA POR GENS DO SUB-LESTE COMEÇOU A USAR UMA SEITA PRA SE INFILTRAR..E GERAR CAPACHOS TIPO LUTERO ANTES DE ACORDAR DA PUERIDADE; MAS ISSO SÓ FOI POSSIVEL POR QUE OS POS-ACADISMOS E SUB-THIS DO ORIENTE PROXIMO SE INFILTRARAM NA EUROPA POR VIA DOS MACEDONIOS EM RESPOSTA A AGRESSIVIDADE DOS ZAGROS ANTIGOS E DEPOIS DOS ROMANOS EM RESPOSTA A CARTAGO; ETC - NÃO SEI A HISTORIA DA RAÇA BRANCA PARECE UM MISTO DE GLORIAS E TRAGEDIAS

    ResponderExcluir
  5. ARTIGO INTERESSANTE, UM POUCO LONGO - TO SEM TEMPO PRA LER O RESTO FALOW

    ResponderExcluir
  6. Boa noite,
    Seu post infelizmente foi um pouco superficial a respeito do movimento ´´WP´´, para muitos que não compreendem a origem de tal movimento, vamos a umas informações:
    Nos Sul americanos, todas etnias que não fossem ´´WASP´´ (White Anglo-Saxon Protestant) eram de certa forma rechaçados por movimentos Nacionalistas locais, muitos de forma violenta (geralmente latinos Europeus e eslavos).
    A ideia de Rockwell se baseia na adaptação do NS com a realidade americana, uma federação que teve como base a raça branca, porém de diferentes etnias Européias, simples assim! A cruz Céltica na bandeira negra veio apenas mais tarde poe jovens universitários de Mareseille, como símbolo identitário para Europeus e desentendes (se quiseres posso te enviar um artigo sobre esse assunto).

    A respeito desse ódio que usado a outras raças, também vejo certos exageros e ataques desnecessários. Mas enfim, o tema é complexo e se assimilamos ´´The might is Right´´ de Ragnar (no sentido que ´´o que funciona é bom´´), compreenderemos que um ataque para certas ´´minorias´´ serve como propaganda direta para imigrantes não imigrarem para regiões Arias e ao mesmo tempo como propaganda indireta para recrutar novos militantes de assalto.

    Quantos autores WP´s tivemos como: Ben Klassen, Tom Metzger, Mat Hale, Lane, Jack London, Willian Pierce e tantos outros que dedicaram suas vidas pela raça Branca, não foram apenas ativistas de Internet. Você já leu algo dos mesmos autores, ´´88 preceitos de Lane´´ é todo baseado em leis naturais.
    Quantos grupos de ataque tivemos dos ´´NS/WP´´: The order, The Aryan Republican Army, Aryan StrikeFroce (me refiro ao grupo original inglês) e etc... Sem contar a militância de TODOS partidos Nacionalistas que tem em sua fileiras Skinheads, veja as demonstrações do NPD (Alemanha), NF (Inglês, Francês e Italiano), Falanga (Polonia), Casa Pound (Itália), GD (Grécia) e etc... (Já ouviu falar no ´´The Northwest American Republic´´?)

    Outra coisa que não compreendo nesses sites de ´´NS bom moço´´ é essa forma de querer trazer o Nacionalism Alemão como um movimento estático quase pacifista, a violência empregada pelos NS/WP é quase nada comparada a Brutalidade da SA ou até mesmo da Freikorps (o que funciona é bom, enforcar a ´´Rosa de Luxemburgo´´ e desfilar pelas ruas do centro de Berlim funcionou bem para colocar medo nos anarquistas! ;) ).

    Se tem algo que tenho certeza, é que a sobrevivência do nosso povo depende de ações reais e não de teóricos de internet, se vocês acham que muitos militantes estão no caminho errado, acredito que é muito mais válido fazer um ´´mini-manual´´ explicativo de como se atacar o sistema do que ficar criando divisão no meio...
    O que menos precisamos são brigas internas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Acho que o seu comentário fora o melhor que lemos até agora sobre o artigo que trata de um assunto bastante polêmico.

      Vamos lá...

      O artigo exibido primeiramente no Valhala88 e posteriormente do antigo site do PNSB é baseado nos escrito de Ramon Bau a cerca da temática prática dos acontecimentos da White Power nos quesitos:

      Como a mídia os usa para difamar o primordial N.S/Fascismo, como o movimento se dissipa cada vez mais num misto unicamente racista e não "racial" (prevendo como dissera, perder as origens dadas por Rockwell e Lane, pensadores que tem seu espaço aqui, pode olhar) e a perca da ideologia identitarista por uma mera racialidade sem colocar nos mesmos patamares de importância, as questões geopolíticas, de solidariedade racial, identitarismo entre o povo e pregar isso aos povos.

      Porém, uma das coisas que o artigo não faz é dizer, assim como também expunham os teóricos do NS alemão (como A. Rosenberg ou R. Hess) que um povo ou etnia não pode se identificar de tal forma. Claro que o podem, desde que esse seja seu modo de alcançar seu identitarismo comum e igual...a lei do "ódio externo" e "amor interno" pregada por Rockwell, pilar essencial dos nossos ancestrais desde sempre.

      Claro que, existem sim, movimentos WP/NS ou Fascis que representam um identitarismo nacional ou racial dentro sua esfera, e que o ódio racial indiscriminado (coisa que nunca fez parte do NS ou Fascismo em teoria) seja propagado por conta da invasão do imigracionismo que lhes persegue a morte, algo perfeitamente natural, porque caminhamos firmes no retrocesso civilizacional. No mais, em essência o artigo pune o ódio racial pelo ódio indiscriminado e gratuito, manipulável e etc; Isso sim que nos divide.

      P.S. Ativismo de internet por si só não faz nada, correto, pacifismo também não, correto, sobrevivência de um povo em termos raciais e antes de mais nada, culturais depende de atos concretos, corretos! (Porém, atos instruídos e não gratuito)

      Quem dera tivéssemos uma organização como o NSDAP ou que os tempos fossem os mesmos para se chorar com anarquistas e deturpadores em geral.

      Muito obrigado pelos comentários, dê uma olhada nos nossos artigos de Lane e Rockwell.

      Excluir
  7. Saudações e espero q aprove o mesmo!

    ResponderExcluir
  8. "Ativismo de internet por si só não faz nada, correto, pacifismo também não, correto, sobrevivência de um povo em termos raciais e antes de mais nada, culturais depende de atos concretos, corretos! (Porém, atos instruídos e não gratuito)"

    Perfeita colocação!

    Temos que ter em mente que estéticas, fetiches, modismos, bairrimos, novas teorias e vaidades sempre estarão submetidos a nossa causa, que nada mais é existência de nosso povo! Devemos sempre Adaptar nossa luta para o piratismo e q somente pela luta individual e por métodos imprevisíveis, (mas sempre mirando o mesmo alvo), teremos chance de assegurar a existência de nós mesmos ou caso seja realmente chegada a hora da extinção de nosso povo, que nos seja dada a honra de morrer lutando como homens!

    Eu também concordo que certas estéticas estão longe de representar a nossa essência espiritual ( raça para Rosenberg nada mais era que o reflexo da alma), porém em tempos de degeneração e libertinagem, acredito que pelo simples fato de jovens rechacarem esse sistema materialista, já é algo louvável! A obrigação do homem Branco é ajudar o homem Branco como a sí mesmo. Ou a base do NS Clássico de Rosenberg não seria a busca individual e infinita pela perfeição moral, intelectual, fisiológica e espiritual., para somente assim alcançarmos uma sociedade superior!? Não é muito mais viável "abracar" camaradas mais novos e tentar doutrinar/nortear os mesmos para a nossa verdadeira luta contra esse sistema usurário e materialista!? Participo da Esfera NS faz algum tempo e percebo pelo menos aqui no Sul e no Sudeste uma divisão entre "tribos"(NSBM X SKINHEAD X MILITANTES VIRTUAIS), mas ao invés de nos importamos com estéticas que apenas nos separam, não seria mais frutífero olhar para o sangue, que nos une!? Castan e Bohrer de Porto Alegre nunca rechaçaram nenhum "NS/WP", pelo contrário, sempre ajudaram na formação intelectual e espiritual dos novos militantes! Quem os conheceu sabe disso!

    Enfim, se o indivíduo é Branco, vive como branco (ou se esforça pelo menos) e luta pela causa Branca, logo é aliado, simples assim!
    A situação é crítica e o tempo curto demais para perder tempo com cortes de cabelos e picuinhas internas.

    Parabéns pelo ótimo site e se mantenha forte! O mesmo é uma importante forma de propaganda!

    Saudações!
    *(Sou o mesmo que comentou antes anonimamente)

    ResponderExcluir
  9. Vc citou o Castan. Muito bem... Ele é um ótimo referencial porque dedicou e sacrificou a vida por compaixão ao povo alemão. Décadas antes do conceito de "Nova Ordem Mundial" estar na moda, Castan já o citara em seu livro "Holocausto Judeu ou Alemão, nos bastidores da mentira do século".

    ResponderExcluir

  10. Sobre símbolos...

    Fora a suástica, cuja ostentação pública pode dar cadeia no Brasil, existem outros símbolos poderosos pelos quais podemos nos identificar mutuamente...

    Tenho uma camisa com uma cruz de ferro costurada no ombro, e uma fivela de cinto no formato dela. Quando as uso, há ocasiões em que percebo torções de pescoço e olhares de pessoas que passam por mim na rua. Num bar "Rock",
    um cabeludo olhou de cara feia...
    Andava com minha camisa pelo Bom Fim, o bairro judeu de Porto Alegre na maior tranquilidade. Na João Alfredo, uma negro abriu a porta de um táxi pra mim e minha namorada na época. No acampamento Farroupilha, um outro negro se referiu a Führer de forma cordata quando topamos na porta do banheiro.

    A Cruz de Ferro é só um exemplo. Em vez de usar roupas com os símbolos das marcas, costure patchs ou pinte runas... Pois, muito além de estarem associados ao NS, tais símbolos evocam nossos melhores valores e nôs mantém focados em nossa nobreza nesse mundo feito pra nos quebrar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

O mais lido da semana

A família de Hitler e seus descendentes hoje

Adolf Hitler e Eva Braun, sua futura esposa, com quem se casaria, segundo relato, pouco antes da capitulação frente aos aliados

Um assunto bastante curioso e interessante, porém, pouco e até mesmo delicado de se tratar é a questão da família de Hitler e seus descendentes no contexto do pós guerra. Evitado tanto pelo lado daqueles que lutaram contra a Alemanha Nacional-Socialista, quem sabe pelo fato de terem em cheque uma acusação de perseguição infundada e por isso mantenham interesses em ocultar certos segredos, quanto por aqueles que são e foram seus simpatizantes, talvez por falta de informação ou censura. 
Muitas foram e ainda são as especulações a cerca da origem do Chanceler alemão e sua descendência. Umas dizem que Hitler teria sangue judeu correndo e suas veias, vindas de seu avô (ou bisavô), ou que seria um membro família Rotschild (banqueiros judeus) ou mesmo que Hitler teria tido filhos e escondido tal fato da mídia, mas que porém, com a queda da Alemanha, os Aliados teriam …

América Latina, o último bastião ocidental? Porque o islã não cresce aqui

Segundo um estudo feito pelo Pew Research Center (Centro de Pesquisas Pew - PRC) (1), intitulado; "O Futuro das Religiões do Mundo", divulgado em abril desse ano, prevendo a projeção para o futuro das religiões, indicou que o número de adeptos do islã irá ultrapassar, caso assim continue, o número de cristãos até o fim desse século (entre 2050 - 2100, tornando-se a religião com o maior número absoluto de fiéis do planeta. E, seguindo a contra corrente mundial, a única região do mundo em que isso não vai acontecer é a da América Latina, pois o aumento do número de seguidores do Corão não acompanha o ritmo registrado em outras partes do mundo. Oque, por conseguinte, aponta essa parte da América como a única região onde a taxa de crescimento da população estimada para 2050 supera com folga o aumento de muçulmanos.
O islã, como se pode deduzir no parágrafo acima, é de fato a religião que mais cresce no mundo. O levantamento prevê que, entre 2010 e 2050, enquanto a média de cresci…

2 milhões de alemãs - O Maior estupro em massa da História

Na foto, mulheres que suicidaram-se em uma praça, para não vivenciarem os estupros.
Aos 80 anos, Gabriele Köpp tem problemas com sono, por vezes, simplesmente não consegue comer. Aos 15 anos, ela foi repetidamente violada por soldados soviéticos, sendo virgem e não tendo nenhum conhecimento prévio sobre o sexo.
A revista "Spiegel" escreve que não existem os dados exatos sobre a quantidade de mulheres alemãs violadas pelo exército soviético, o número que aparece em várias publicações aponta para dois milhões de mulheres (2.000.000). Segundo a investigação do Dr. Philipp Kuwert, especialista de traumas e chefe do Departamento de Psiquiatria e Psicoterapia do Hospital universitário de Greifswald, a idade média das vítimas de violações soviéticas era de 17 anos e cada mulher foi violada em média 12 vezes. Quase metade das vítimas possui síndromes pós – traumáticos, incluindo os pesadelos, tendências de suicídio, anestesia emocional. Cerca de 81% destas mulheres adquiriram o efeito…

Matt Parott: A capital de israel é Washington D.C.

Por Matt Parott
A capital de uma nação é o seu lugar de poder incontestável, a base de onde ele dirige sua política militar e doméstica, seu centro de gravidade e seus cofres econômicos. Trump se inverteu em mais uma promessa de campanha, declarando que a embaixada dos Estados Unidos em Israel precisa se mudar de Tel Aviv, o centro neuronal real de Israel, para Jerusalém, como parte de um esforço para roubar mais território dos árabes. Em sua campanha, Trump prometeu ser um corretor honesto, para alavancar suas habilidades de negociação de classe mundial para tentar negociar a paz no Oriente Médio. Sem desculpas, ele está quebrando essa promessa.
O homem que escreveu "The Art of the Deal" não conseguiu concessões de Israel. Ele envolveu esta declaração sem nenhum acordo global de qualquer tipo que possa ser interpretado como uma tentativa de tentar chegar a um resultado justo. Trump está intimidando os palestinos em nome dos judeus, mesmo que a comunidade judaica americana per…

A investigação que revelou "exércitos" de perfis falsos usados para influenciar eleições e a política no Brasil

Todos os seres humanos pensantes ao uns poucos anos atrás só sabiam de monitoramento em escala mundial através de filmes de ação e espionagem geralmente hollywoodianos. Essas mesmas pessoas ficaram bestificadas, outras em negação e muitas nem se quer suspeitam da gravidade dos fatos, quando Eduard Snowden desertou do próprio país e revelou ao mundo que a NSA investigava a tudo e a todos através de todos os meios de comunicação existentes. Também tivemos o mesmo tipo de reação, quando Julian Assange através do intrépido "Wikilliks" revelou os esquemas de chantagem, sabotagem e falcatruas contra os povos da terra cometidos pelo governo estadunidense através de anos, incluindo suas figurinhas mais proeminentes como o "satã de saias" sra. Hillary Clinton. 
Depois de tudo isso não é difícil, porém não menos grave, que em nosso país geopoliticamente estratégico enquanto nação dominada não tivesse seus próprios meios de sabotagem interna parecidos, onde um grande exemplo s…

6 anos sem Kadhafi: o "fenômeno" cuja morte arruinou Líbia

Faz hoje cinco anos desde que o líder líbio foi morto a sangue frio perante câmeras de celulares e com o consentimento dos países que participaram da campanha anti-líbia de 2011. 
NT: matéria de 28/11/2016
O coronel Muammar Kadhafi liderou o país por 42 anos. A guerra civil que se iniciou no momento de sua morte continua há já cinco anos. Todas as tentativas de criar órgãos de governação fracassaram, a economia está arruinada. A crise foi substituída pelo caos, que ameaça toda a região, e isso se tornou no resultado da tentativa das potências ocidentais para alterar a organização política dos países africanos.
A Sputnik Árabe falou com o jornalista favorito do líder líbio, Abdel Baset bin Hamel. A experiência líbia, que continuou por 42 anos sob o governo de Muammar Kadhafi, permanecerá como parte incomparável da história do país. O país passou de forma regular por reformas, porque de vez em quando surgiam problemas na educação, saúde ou infraestrutura. Entretanto, a razão da crise de hoj…

Benjamin Freedman, um judeu expondo a judiaria organizada pelo mundo

Benjamin Harrison Freedman [Friedman] foi uma das pessoas mais intrigantes e surpreendentes do século XX. Nascido em 1890, foi um empresário judeu bem-sucedido de Nova Iorque e chegou a ser o principal proprietário da Woodbury Soap Company. Rompeu com a Judiaria organizada após a vitória judaico-comunista de 1945 e gastou o resto de sua vida e grande parte da sua considerável fortuna, avaliada em cerca de 2,5 milhões de dólares, expondo a tirania judaica que envolveu os Estados Unidos.
Mr. Freedman sabia do que falava, porque tinha sido um insider [membro de um grupo com acesso a informação confidencial] nos mais altos níveis de organizações e maquinações judaicas que tinham por objectivo obter poder sobre a nossa nação [EUA]. Mr. Freedman privou de perto com Bernard Baruch, Samuel Untermyer, Woodrow Wilson, Franklin Roosevelt, Joseph Kennedy, John F. Kennedy e muitos dos homens mais poderosos dos nossos tempos.
Este discurso no Willard Hotel, em Washington DC, foi proferido perante uma…

A Grande Farsa do Holocausto Judaico (PARTE I) - "Fotos Falsificadas"

Todos os anos desde o fim da Segunda Guerra Mundial nos deparamos com centenas de livros, documentários, seriados de TV e tantos outros materiais relacionados ao genocídio ou ao assassinato de 6 milhões de judeus em câmaras de gás nos campos de concentração, cometidos pelos Nacional-Socialistas durante a Segunda Guerra Mundial, mais precisamente do ano de 1942 à 1945. Não seria lógico entender a invenção do Holocausto como uma maneira de esconder os crimes cometidos pelos próprios aliados em Hiroshima, Nagasaki, Dresden e tantos outros? Como podemos explicar a atual posição de alguns historiadores e até mesmo do ex-presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em negar tal acontecimento? Como muitos sabem, e também muitos não sabem, na Europa a negação do Holocausto vêm sendo criminalizada com leis específicas, impedindo pesquisadores e pessoas sérias de saberem o que de fato aconteceu nos campos de concentração alemães durante o período de 1942 até 1945. 
No entanto, este grave crime cont…

Nimrod de Rosario, Sabedoria Hiperbórea e Geopolítica

Luis Felipe Moyano (1946-1996), mais conhecido como Nimrod de Rosario, foi um escritor argentino que estudou profunda e extensivamente a comparatividade de religiões, a espiritualidade e a mitologia ao longo da história; e deu desenvolvimento a uma Cosmologia gnóstica conhecida como Sabedoria Hiperborea. Ele é o autor de "El Misterio de Belicena Villca" (O Mistério de Belicena Villca), um romance místico-histórico, e dos dois volumes do tratado "Fundamentos de la Sabiduría Hiperbórea" (Fundamentos da Sabedoria Hiperbórea), um estudo complexo, incluindo muitos detalhes científicos, lidando muitas vezes com a Física e as correlações de tempo-espaço.
Ele também foi o fundador da sociedade esotéricasecreta OCTRA (Orden de Caballeros Tirodal de la República Argentina -  Ordem Tirodal dos Cavaleiros da República Argentina, sendo "Tirodal" uma contração dos nomes das duas runas "Tyr" e " Odal "), e se correspondia com o conhecido escritor chil…

Uma homenagem à Hitler e...ao "Holocausto?" A verdade por trás da Industria do "Shoa"

Por Alain Soral "Cena sórdida ocorreu no jogo de futebol entre Omdurman Al-Hilal e Al Merreikh (2-0), no Sudão, fim de semana passado. Os ultras do Al-Hilal puseram um cartaz muito grande onde poderíamos ver a representação gigante do rosto de Adolf Hitler com, ao lado, uma bandeira onde foi escrita a palavra "Holocausto". [...] A polícia local não teria se interposto na plataforma onde essas bandeiras foi implantada para não causar tumultos. A televisão que retransmitia a partida teve o cuidado de não transmitir as imagens dessas mensagens odiosas." - sport24.lefigaro.fr
Os fãs sudaneses do Al-Hilal estão provocando. Mas eles não são idiotas: eles entenderam uma coisa fundamental.
Ao forçar a "Shoah" (como é chamado o "holocausto", pelos judeus em sua cultura) nas cabeças de todos os habitantes da terra, a mídia ocidental produziu um consumidor mutante que alimenta dessa pressão ao jogar com os "códigos nazis".
Cartazes no jogo entre entr…