terça-feira, 28 de outubro de 2014

Como o homem passou de motor da civilização humana para opressor machista?


Há uns 35 mil anos a humanidade vivia no limiar da extinção. Existiam animais selvagens enormes por toda a parte, a humanidade não tinha medicina, avançamos médicos, nem mesmo casas. A humanidade era em sua maioria nômade, se movendo de um lugar para o outro e sempre que possível se refugiando em cavernas. Algum tempo depois, teve inicio a chamada era do gelo ou período glacial. Nesse momento, o eixo gravitacional da terra ficou abalado, efeitos atmosféricos terríveis geravam incríveis 40 graus abaixo de zero e invernos que duravam quase o ano todo. Geleiras de 700 metros de altura se expandiram do polo norte, tomando 1/3 da Europa. Os alimentos eram escassos, os recursos eram escassos, existiam animais selvagens loucos querendo um pouco de carne. Será que a humanidade seria simplesmente extinta como várias outras especies de animais antes deles? 

Não! Nesse momento, mais do que nunca na história humana, o que o homem tem entre as pernas foi fundamental para a nossa sobrevivência. O HOMEM TEVE DE MOSTRAR POR QUE É HOMEM. Usando apenas lanças de pedra lascadas, os homens caçavam mamutes, tigres-dente-de-sabre, alces gigantes, em batalhas que sempre colocavam suas vidas em risco. Vocês ficariam impressionados ao ver a quantidade de esqueletos do sexo masculino daquela época que são encontrados com perfurações no crânio, dilacerações nos membros, mutilações. Enquanto isso, quase sempre os esqueletos femininos estavam intactos. Com isso, os homens mostravam por que mereciam ser reconhecidos como os líderes do grupo.

Isso estabeleceu um modelo social que seria fundamental para a sobrevivência da humanidade nas eras seguintes: O homem faria os principais sacrifícios pelo bem-estar da humanidade, mas seria recompensados com a liderança na sociedade, seja liderança da sociedade em si, ou da sua própria família. As feministas chamam isso de "patriarcado" e sempre tentam ligá-lo com opressão à mulher. Mau sabem elas da importância que isso teve para a raça humana.

Nos séculos seguintes o modelo estabelecido na idade da pedra se repetiu vez após vez. 

Homens se sacrificando: Iam para guerra, as guerras eram verdadeiros açougues de carne humana, onde homens eram mutilados, decapitados, queimados, torturados. Homens realizavam o serviço pesado e perigoso: caçavam, carregavam peso, trabalhavam em minas de carvão, sem ter quase nenhum direito, pois na época não existiam leis que protegiam trabalhadores. Milhões de homens morreram construindo as muralhas da China e as pirâmides do Egito. Milhares entraram em caravelas rumo às Américas e nunca mais voltaram, naufragaram, ou foram assassinados por piratas, ou viram comida às mãos de nativos canibais. Por que todo esse sacrifício? Por que ele sabia de seu valor, sem isso a sociedade humana não sobreviveria. Ele também era recompensado pela sociedade com a liderança de sua família, e alguns, com a liderança de impérios. 

Esse modelo social construiu TODAS as civilizações que você conhece. Mas, ele também fez com que a sociedade ficassem tecnologicamente avançada, mais civilizada e tivesse uma economia relativamente estável. Isso tudo favoreceu o surgimento de um grupo que quer questionar isso tudo: as feministas e o marxismo cultura. Eles passaram a colocar o homem como opressor, o patriarcado como um sistema social que prejudicava as mulheres. Queimaram sutiãs, fizeram marchas das vadias, esbravejaram na cara de homens como eles eram maus, opressores, estupradores em potencial. Reclamam dos privilégios masculinos!

Eles só não querem enxergar que ser homem foi e é muito mais motivo para fazer sacrifícios do que para ter privilégios. Hoje, elas bradam querendo direitos, falam de revolução contra o patriarcado, mas não estão dispostos a fazer os sacrifícios que o homem sempre fez. Querem os privilégios, mas não fazer os sacrifícios. Há menos de 30 anos, 600 mil homens foram expostos a níveis altíssimos de radiação para evitar que a usina nuclear de Chernobyl explodisse, o que colocaria em risco boa parte da Europa; muitos homens morreram, outros tiveram câncer e outras doenças. Mas, nenhuma feminista estava lá para compartilhar com os homens esses sacrifícios, mas quando o assunto é compartilhar privilégios, isso elas querem. Talvez um dia o homem chute o balde e não queria mais fazer esses sacrifícios, no dia que isso acontecer a humanidade estará em em apuros; e as feministas não irão salvar o mundo!

Lute contra esses deturpadores de valores e o ninho do qual andaram saindo, o sionismo e os Protocolos de Sião. Porque sem nós mesmos como gado, eles não são nada - NR

Fonte:

2 comentários:

  1. sim, eu concordo com o homem Alfa ou Alpha como modelo/motor da civilização, mas também é preciso cuidado com uma certa retórica desses fóruns conservadores ou neocons, que tentam demonizar as mulheres todas ou praticamente todas.
    precisamos delas, como elas precisam de nós.
    os homens Arianos são humilhados pelas tácticas sionistas, assim como elas saem prejudicadas também. essa retórica "anti-mulher" desses fóruns, é para nos dividir.

    esses fóruns jamais criticam os judeus, jamais criticam o capitalismo, jamais criticam o conservadorismo, etc, etc e nunca dizem uma palavra sobre raça, até são inclusivos com não-brancos.
    há mulheres feias e porcas (se forem judias, então...), mas há mulheres que não merecem ser demonizadas.
    sim, a mulher tem instinto pelo Alpha, mas isso não faz dela necessariamente má e mesquinha e etc, essa retórica é inveja de medíocres e de hipócritas, que criticam as mulheres por serem selectivas, mas também eles seleccionam mulheres a dedo, mas como não têm qualidade para atrair mulheres de jeito, amuam e criticam-nas como um todo, assim como também há mulheres frustradas que culpam os homens como um todo.
    tudo isso faz parte do jogo sionista para dividir e separar os géneros, pois dividindo-nos, acabam com a nossa natalidade.
    não é que muita coisa que é dita nesses fóruns não tenha um fundo de verdade e de realidade, mas esses neocons levam tudo para extremos infantis, amuos e maníqueismos um pouco mentecaptos.

    Sentinela, não te esqueças que um verdadeiro NS é terceira via Alpha revolucionário e não betinho neocon de direita, zangado com as mulheres.
    criticar o Mundo moderno pós-sionista, sim. fazer constante retórica contra as mulheres, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kk o thor nao entende nada das olavetes do merdil e nessahans alitas ficam so no genero pra nao ter de ir alem no maximo falam de travecos etc tudo pra omitir judeus e negros..alias na eleicao ninguem falou do dna nem dos condados falidos menos a norte em vermelho pos cafe etc hehe por ke o buchismo de solo ocorre no padrao andes e astlan nessas longitudes; vejo o bodismo dos buchas usados como amortecedores do choke interno da vdf etc entre ja sabemos kem; kuanto ao sul e uma regiao insignificante ke o irton marx ja ficava puto por nada eleger - eles mandaram 4 dos 6 ditadores koshers do xx da cia..

      Excluir

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...